Tucunaré

O Tucunaré é magnífico como pode ver nessa foto abaixo.

O Tucunaré é um Peixe Magnifico

O majestoso Tucunaré, esse peixe de água doce se tornou símbolo da pesca esportiva no Brasil!

Mas deixar a pescaria emocionante é apenas uma das características desse peixe, por exemplo sua carne também é muito apreciada.

Vamos falar um pouco mais sobre esse peixe em mais detalhes agora.

Origem do nome Tucunaré

O nome Tucunaré vem do Tupi, a partir da junção das palavras “Tucum” e “aré” que significa “semelhante ao Tucum”, pois o Tucunaré possui em sua nadadeira dorsal uma semelhança com o Tucum, que é um tipo de palmeira espinhenta.

Em alguns locais você vai ouvir falar que o significado do nome Tucunaré seria “amigo da árvore”, mas o real significado é “Semelhante ao Tucum”.

O significado de Tucunaré é “Semelhante ao Tucum”

Principais Características do Tucunaré

Seu nome científico é Cichla spp, vem da família dos Cichlidae e é da ordem dos Perciformes.

Até esse momento existem 15 espécies de tucunarés catalogadas, as quais falaremos mais adiante.

Tucunaré são peixes ósseos de escamas que medem entre 30 centímetros e 1 metro de comprimento. Já o seu peso varia entre 3kg e 10kg.

Tucunaré Açu Gigante

A sua cor é bem variada dependendo de alguns fatores como, espécie, período reprodutivo e tipo de água, você vai encontrar tucunaré amarelado, avermelhado, cinza, quase preto e até azul!

As manchas do corpo acabam variando também devido às mesmas circunstâncias.

As várias cores do Tucuna

Mas todos tem por característica uma mancha redonda, também conhecida como ocelo, que fica em sua cauda.

O Ocelo é uma Mancha que Todos os Tucunarés Tem

Onde se Encontram Tucunarés no Brasil

O Tucunaré é originário das Bacias Amazônica e Araguaia-Tocantins, mas foram introduzidos em praticamente todas as regiões do Brasil.

Não são peixes de água corrente.

São peixes que costumam ficar em locais como rios, lagoas, lagos e estuários, mas que sejam de águas tranquilas ou paradas.

Pesca Esportiva do Tucunaré

Pesca Esportiva do Tucunaré

A razão para ser hoje um símbolo da pesca esportiva no brasil é bem simples…

Quando o tucunaré ataca ele não para até pegar a presa!

Eles costumam caçar durante o dia e nas beiradas. Acaba sendo comum onde tem esse peixe escutar as batidas ou mesmo ver as águas se abrirem durante a caçada, tamanha é ferocidade dos ataques.

Fisgando um Tucunaré

Os tucunarés atraem pescadores devido a grande emoção e dificuldade em capturá-lo.

Quando utilizadas iscas de superfície é possível mesmo ver esse majestoso peixe saltar várias vezes para fora da água o que traz muito mais emoção a pescaria.

Tucunaré Explodindo Fora da Água

Os tucunarés pegam suas presas em movimento, por isso tanto iscas vivas como artificiais são eficientes.

No entanto na pesca com isca artificial você deve manter a isca em movimento o tempo todo pois o tucunaré ataca algumas vezes até ser realmente fisgado.

Tucunaré Saltando

São peixes bem curiosos e muitas vezes se aproximam de coisas se batendo na água.

Por isso alguns pescadores costumam parar o barco próximo a margem e baterem na água com o remo e depois de um tempo lançam a isca.

Um peixe Curioso

É possível captura-lo também com isca viva, utilizando peixes como piaba ou lambari, deixando a linha solta apenas com o movimento da próprio isca até que o tucunaré decida persegui-lo.

Hábitos do Tucunaré

Os tucunarés caçam de dia e dormem durante a noite. Fazem suas “camas” no chão em terrenos firmes próximo a pedras e troncos grandes em águas não muito fundas.

Pescadores costumam preparar armadilhas para esse peixe devido a esse hábito.

Eles colocam pneus em locais estratégicos para servir de cama para esses peixes e vão a noite com tarrafa e jogam bem onde deixaram o pneu, pois o tucunaré costuma usar o local para dormir.

Pesca de tucunaré com tarrafa

É um peixe muito territorialista. Seja o peixe rival de qualquer espécie ou tamanho o tucunaré enfrenta o inimigo para defender seu território.

Alimentação do Tucunaré

Este peixe ataca praticamente tudo que se movimenta na água e que ele tem capacidade de engolir.

Por isso a alimentação dos tucunarés vai de peixes adultos, filhotes, camarões, pitus e até mesmo insetos.

Isca viva para Tucunaré

O tucunaré é um peixe tão voraz quando se trata de se alimentar, que come sua própria espécie, ou seja são canibais.

Mas isso acontece apenas quando são filhotes. O canibalismo só para no momento que o filhote cresce e aparece a mancha redonda da cauda.

Reprodução e Acasalamento

O Tucunaré tem um período de reprodução relativamente longo. Vai de setembro a dezembro no sul do Brasil e no nordeste vai de junho a dezembro, sendo que nesse período a desova pode acontecer várias vezes.

Nesta momento o Tucunaré macho se torna mais agressivo e pouco atrás da sua cabeça cresce uma protuberância, popularmente chamada de “cupim” pois ela fica similar ao cupim de um boi.

Cupim do Tucunaré similar ao do Boi

Para a desova os tucunarés fazem um tipo de ninho com pequenas pedras onde após a desova o casal toma conta afugentando qualquer intruso que ousar chegar perto.

Os pais tomam conta dos filhote até eles terem aproximadamente dois meses de vida e medirem em torno de 60mm.

Tucunaré com seus filhotes

Passado esse tempo os alevinos são abandonados pelos pais e formam um gigantesco cardume chegando a ter milhares de filhotes de tucunaré.

Neste momento os filhotes costumam ir para locais com mais vegetação e próximo as margens onde a água é mais quente e podem se proteger melhor dos predadores.

Durante o período reprodutivo, devido o tucunaré estar tomado conta de seus filhotes, a melhor coisa a se fazer é não pegar o tucunaré.

As Espécies de Tucunaré

Atualmente existem 15 espécies de tucunaré identificadas desde a última revisão em 2006, veja abaixo quais são essas espécies, seus respectivos nomes científicos e popular e quanto costumam pesar.

Nome Científico Nome Popular Peso
Cichla temensis Tucunaré Açu 15kg
Cichla pinima Tucunaré Pinima 12kg
Cichla vazzoleri Tucunaré “não definido” 10kg
Cichla piquiti Tucunaré Azul 7,0kg
Cichla intermedia Tucunaré Royal 6,0kg
Cichla melaniae Tucunaré “não definido” 6,0kg
Cichla mirianae Tucunaré Fogo 6,0kg
Cichla orinocensis Tucunaré Borboleta 6,0kg
Cichla pleiozona Tucunaré Pitanga 5,5kg
Cichla jarina Tucunaré Jari 4,5kg
Cichla thyrorus Tucunaré “não definido” 6,0kg
Cichla monoculus Tucunaré Popoca 3,5kg
Cichla ocellaris Tucunaré Borboleta Florida 3,5kg
Cichla kelberi Tucunaré Amarelo 3,0kg
Cichla nigromaculata Tucunaré Tauá 3,0kg
Os 15 tipos de Tucunaré

Tucunaré na Culinária

Para quem gosta de culinária vai apreciar muito a carne desse peixe.

O tucunaré é um peixe bem carnudo, podendo tirar postas bem volumosas.

Sua carne tem uma ótima qualidade, costuma ser amarelada e não possui espinhas.

Possui por volta de 100 calorias, 21% de proteínas e apenas 1% de gordura por cada 100 gramas.

A forma de consumo é bem diversificada, podendo haver diversas formas de preparo, seja frito, em moqueca, assados e muitas outras.

Veja abaixo alguns pratos feitos com tucunaré.

Tucunaré na brasa.
Tucunaré Frito
Moqueca de Tucunaré

Curiosidades Sobre o Tucunaré

Tucunaré-Açu
  • São quase R$ 20 milhões deixados todos os anos durante a temporada de pesca do tucunaré no Amazonas, que vai de setembro a Abril, só por pescadores estrangeiros, em sua grande maioria norte americanos.
  • A espécie de tucunaré mais procurada é o Tucunaré-Açu, pois é a maior espécie dentre as 15 catalogadas.
  • Quando filhotes, os tucunarés vivem em cardumes que são muito grandes.
  • Ao chegarem em um tamanho mediano passam a nadar em pequenos cardumes de pouco mais de vinte.
  • Quando adultos andam sozinhos ou em pares, estando ou não em período de reprodução.
  • Tucunarés de represas e lagos costumam nadar em médios cardumes próximos a margem e saídas de águas das represas onde costumam caçar pela manhã e final da tarde.

Com tudo isso tudo que posso falar pra finalizar é: Uauuu, que peixe fantástico!!

Não sei você, mas eu vou correr agora, preparar minhas iscas e ir pescar, na intenção de fisgar um desses.

Depois eu volto aqui pra falar como foi a emoção de pegar esse símbolo nacional da pesca.

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *