Pirarara

Ele é muito conhecido como o Tubarão de Água Doce, o Pirarara é um peixe que muita gente acredita que pode comer pessoas!

Peixe Pirarara

Ele tem este nome de origem indígena que significa peixe arara devido a arara vermelha: sua cor na barbatana dorsal e sua cauda que lembra a bela imagem das araras vermelhas. 

É muito usado em aquários e ornamentações, mas a sua pesca é considerada uma bela aventura!

Esse peixe é bom de briga!

Principais Características do Pirarara

O seu nome científico é Phactocephalus hemeliopterus, uma espécie da família dos Pimelodidae da ordem dos Siluriformes.

Uma de suas principais características é a cabeça grande e fortemente ossificada. 

O Pirarara é uma espécie de Bagre

É um peixe de couro, que pode chegar até 80 kg e 1,5 metros de comprimento. 

Cinza escuro nas costas e branca na sua parte de baixo, lembra o tubarão.

A cauda é avermelhada assim como sua barbatana dorsal.

Onde Encontrar Esse Peixe

São nativos da América do Sul e podem ser encontrados na bacia do Rio Araguaia, Tocantins e Amazonas. 

Ele não anda em águas frias

Ele não se dá muito bem com o frio.

Costuma ficar nos poços, canais dos rios, várzeas e igarapés.

Hábitos da Pirarara

É um peixe de hábitos noturnos, são mais ativos mesmo quando escurece muito.

De maneira geral é considerado um peixe muito pacífico e seu nado é majestoso como você pode conferir neste vídeo.

Quando em cativeiro costuma aceitar alimentação da mão do seu tratador.

Alimentação

Ele é um peixe onívoro, ou seja, come praticamente de tudo que encontra no fundo dos rios como frutas, crustáceos, moluscos e peixes menores.

As Pirararas comem de tudo, inclusive peixes menores que ela

Por isso não é recomendado a criação de Pirararas com peixes menores pois estes provavelmente servirão de almoço para ele.

Veja Nesse Artigo Um Dos Maiores Peixeis De Rio Doce do Mundo!

Reprodução

O Pirarara se reproduz uma vez ao ano, durante o período das cheias(entre Outubro e Março) e se integram ao grupo de espécies que fazem a Piracema.

Alevino de Pirarara

A desova da fêmea é abundante e é considerada como uma espécie que tem maiores índices de fecundação de suas ovas. Porém a desova natural não ocorre em tanques. 

Vamos à Pesca!

Para pegar esta beleza são necessários equipamentos fortes

Para fisgar esta beleza dos rios, é preciso usar um equipamento forte, do tipo pesado.

É recomendado o uso de varas de fibra de vidro maciço e de ação rápida, molinetes ou carretilhas que possam comportar bastante linha.

Equipamentos de boa qualidade, bastante linha na carretilha e bom preparo físico

As linhas são as de monofilamento porque estas resistem mais a abrasão e variam de 30 até 50 libras e os anzóis, entre 8/0 a 14/0.

Exemplos de iscas para Pirarara

A Pirarara só é atraída por iscas naturais.

Pequenos peixes inteiros ou em filés,são uma boa tática. Quando é fisgada, é preciso segurar logo porque ela vai direto para para as margens que tem galhadas ou enroscos.

Você só conseguirá pesca-la com iscas naturais

Daí a importância da linha forte para não arrebentar entre pedras ou galhos.

A Pirarara quando fisgada vai direto para o fundo entre pedras e galhadas

Tome cuidado porque ele briga muito antes de ser embarcado. 

E vale lembrar que todo peixe de couro costuma ter ferrões ou esporões. Com a Pirarara não é diferente.

A Pirarara tem ferrões nas barbatanas em cima do corpo e nas laterais

Em outra postagem de nosso Blog sobre o Bagre, abordamos os cuidados necessários ao se manusear este tipo de peixe. Veja aqui.

Período de Defeso

A pesca de Pirarara é proibida no período de Novembro até Fevereiro. Podendo variar um pouco de acordo com a região em que se pesca.

Confira aqui as épocas corretas onde é proibida a pesca.

É preciso respeitar a reprodução

Pirarara na Culinária

A carne do Pirarara é consumida mas não é lá seu forte devido a alta taxa de gordura e sabor forte, característico dela.

Porém, é uma carne nutritiva e muito flexível na hora do preparo.

Valor Nutricional da Pirarara

Como todo peixe, a carne do Pirarara é muito rica.

Em 143 gramas desta carne, podemos encontrar 206 Calorias, 10.3 gramas de Gordura, 0,0 grama de Carboidrato e 26.4 gramas de Proteína.

Pirarara ao Molho de Côco

Você pode experimentar esta deliciosa receita de Pirarara ao Molho de Côco:

Outra opção é usar molhos diferentes no seu preparo como esta receita de Pirarara ao Molho de Camarão e Alcaparras.

Pirarara ao Molho de Camarão e Alcaparra

Há quem prefira uma receita mais tradicional como este ensopado de peixe,onde você pode até usar outro peixe de sua preferência:

Ensopado de Pirarara

Curiosidades

  • Junto com a onça-pintada e o jacaré, a Pirarara são os maiores(ou até únicos)predadores do peixe piranha;
  • Pira, em Tupi Guarani significa Peixe;
  • Pirarara é como o peixe espada no seguinte aspecto: são mais reconhecidos como troféus na pesca esportiva, não sendo muito procurado para a culinária devido a carne mais engordurada e com gosto forte;
Boa pesca do Pirarara
  • Em 2018 foi registrada a pesca de uma Pirarara de 1,50 metros e 80 quilos, pescado no rio Madeira, que é afluente do Rio Solimões ou Amazonas. Veja aqui esta reportagem;
  • Pirarara vive em média, 18 anos;
  • Existem narrativas de que a Pirarara come gente. Porém não existe nenhum registro disso e esta conversa pode não passar de lenda mesmo. Talvez devido ao tamanho da Pirarara e sua semelhança com tubarões ela pode ter adquirido esta fama, porém, é um peixe bem calmo.
  • Fósseis mostraram que a Pirarara habita a América do Sul há pelo menos 90 milhões de anos;
  • É um excelente brigador quando no anzol e emite uma espécie de ronronar nesta hora.

Depois de saber mais sobre esta maravilha da região Amazônica, fica aquela inquietação para uma boa briga na pesca, não?

Pode valer muito a pena!

É uma pesca que com certeza dará uma boa aventura e ótimas lembranças, se você tiver a oportunidade pode saber que com certeza valerá a pena.

Pensou, quando sentir que o anzol for fisgado e vier um bichão desses?

Deixe seu voto 😉
[Total: 0    Média: 0/5]
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •