Pirarucu

Conhecido como o gigante das águas, o Pirarucu é considerado um dos maiores peixes de água doce do planeta. Esta fama não é de graça. Ele pode atingir 3 metros e pesar até 200 kg!

Esse peixe é grande e magnífico

Também chamado de bacalhau de água doce, sua carne é muito requisitada principalmente na região amazônica.

Como ele chega ao mercado em mantas já salgadas e sua carne tem poucas espinhas, daí a fama de bacalhau.

Um peixe fascinante, que vem carregado de lendas indígenas de sua região e faz qualquer pescador perder o fôlego, seja por se deslumbrar ou pelo esforço mesmo porque este…é dos grandes mesmo!

Origem do Nome Pirarucu

Seu nome significa peixe vermelho

Seu nome tem origem em dois termos indígenas: pira, que significa “peixe” e urucum, “vermelho”.

Urucum é uma semente natural na Floresta Amazônica que os índios usam para pintar a pele de vermelho.

Principais Características do Pirarucu

Seu nome científico é Arapaima Gigas, ele vem da família arapaimidae e da ordem dos Osteoglossiformes

Como já foi dito, o pirarucu é um dos maiores peixes do planeta.

Pirarucu em um aquario de um restaurante em Manaus

Sua cabeça tem uma composição óssea e é achatada, mandíbulas salientes e tem um corpo alongado e com escamas.

Sua cor é marrom esverdeada, escura no dorso e nas laterais pele é avermelhada culminando na cauda, o tom mais avermelhado que deu origem ao seu nome.

O peixe com seu tom avermelhado

A intensidade da cor varia de acordo com o tamanho e com o tipo de água em que ele vive. Os olhos são amarelos com pupilas azuis.

Tem por volta de 90 dentes que se encontram ao longo de toda língua.

Suas escamas são gigantescas

Suas escamas chegam a atingir o tamanho de um pires.

Onde Encontrar o Pirarucu

Esse peixe grandioso é encontrado por toda Bacia Amazônica na parte Norte da América do Sul.

Isso inclui o Brasil e países vizinhos.

Hábitos do Pirarucu

Preferem as águas com uma temperatura mais agradável, amena e mais rasa porque sobem até a superfície para respirar mais ou menos a cada 20 minutos, eles são peixes de respiração aérea.

Pirarucu pegando oxigênio

Na época da seca, os pirarucus podem até atravessar grandes distâncias em terra mesmo usando o oxigênio que está no ar para procurar água.

Isso é possível porque ele possui dois aparelhos respiratórios: as brânquias que são comuns a maioria das espécies de peixe e também a sua bexiga natatória modificada que funciona como um pulmão mesmo.

Este tecido adaptado é resultado de anos de evolução em águas com baixos índices de oxigênio.

Pirarucu fora da água

O pirarucu tem a capacidade de respirar fora da água por alguns minutos

Alimentação do Pirarucu

Com este tamanhão todo a gente já imagina que ele deva comer muito. E é assim mesmo. Come de tudo um pouco: peixes, caramujos, plantas, gafanhotos, areia, lodo, cobras, tartaruga, camarões de água doce, anfíbios, etc.

Gafanhotos, camarão de água doce, pequenos peixes entre outros são o cardápio do Pirarucu

Reprodução

Entre dezembro e maio acontece a época de reprodução do pirarucu. Nas águas rasas os adultos formam um casal na época da seca e preparam um ninho.

O macho arranca galhos e raízes do local onde será feito o ninho e com o focinho cava uma pequena toca.

A fêmea muda de cor e fica marrom. Cada fêmea pode depositar uma média de 180.000 ovos em ninhos diferentes.

 Quando em reprodução, a fêmea tem uma cor amarronzada

Durante a incubação, o macho nada por perto do ninho para afastar os predadores que possam colocar em risco os ovos que virão.

Os ovos eclodem então entre 5 e 10 dias e os alevinos nadam bem perto da cabeça do pai.

Os filhotes nadam em volta da cabeça do pai até os 6 meses de idade

Até os 6 meses de idade os pequenos(também conhecidos como bodecos) nadam em volta da cabeça do pai porque este ajuda quando estes precisam subir até a superfície para respirar.

A proteção dos filhotes é garantida ao mesmo tempo pela fêmea, que nada sempre por perto e em volta do pai e sua cria.

Cardume de filhotes de Pirarucu

Devido a este comportamento de cuidar dos alevinos e filhotes quase na superfície, os machos se tornam muito vulneráveis à pesca e também caça com arpões.

Além disso, como os pequenos pirarucus demoram até os 6 meses para seguirem seu caminho, estes são presas fáceis para piranhas e outros predadores.

Por proteger o ninho, os machos ficam mais vulneráveis à pesca.

Vamos à Pesca?

Por se tratar de uma espécie particularmente grande e forte, é preciso alguns preparativos especiais.

Uma das técnicas mais eficazes é usar iscas naturais e observar com atenção.

Ao subir para respirar, o Pirarucu se deixa observar e torna mais fácil sua pesca

Como é um peixe muito grande, basta chegar no local que ele costuma ficar e observar quando ele subir para respirar.

Iscas naturais como lambaris,gafanhotos,minhocas são melhor aceitas pelo Pirarucu

Equipamentos

Prefira os anzóis circulares que podem segurar ou prender com mais firmeza e aguentam melhor o peso.

Anzóis circulares é a melhor opção

Lance a isca no máximo a 1 metro de distância do peixe e no mínimo, meio metro. Não é recomendado o uso de redes ou movimentos bruscos, pois isto os assustam.

Momento em que o Pirarucu é fisgado

Quando recomendamos a distância de 1 metro do peixe, é para se certificar de que você consiga resgatá-lo com mais segurança e menos esforço.

Pescador puxando Pirarucu para dentro do barco

 

O ideal são carretilhas de perfil médio que possam acomodar até 100 m de linha mofilamento de 0,50mm ou até mesmo linha multifilamento de 0,40mm.

A vara deve ter entre 30 e 50 libras, os anzóis 6/0 e 7/0, com cabo empate de 50 cm entre 60lbs e 80 libras.

Leis Ambientais

Por infelizmente estar em risco de extinção, o Pirarucu só pode ser comercializado se for pescado em área de manejo autorizada pelo IBAMA porque a pesca é proibida desde 1996, durante todo o ano.

Só é autorizado retirar 30% destes peixes, o que mantém 70% destes para manutenção da espécie.

O pirarucu só pode ser pescado com, no mínimo, 1,50m e 40 quilos.

Medindo o Pirarucu

O período de defeso do Pirarucu pode variar de acordo com a região, mas de uma maneira geral, o defeso acontece entre 15 de novembro a 15 de março.

Verifique neste site do IBAMA a época correta para não cometer crime ambiental ou comprometer a reprodução deste maravilhoso espécime.

Pirarucu na Culinária

Como é conhecido como bacalhau de água doce, podemos já esperar uma ampla variedade de receitas.

Sua carne é tenra, quase não tem espinhas e não costuma ter um gosto forte como outros peixes de sua região.

Fisgando o Pirarucu para cozinha-lo

Ele é o prato principal em diversos pratos típicos do Amazonas. Em festas juninas o mais conhecido é o “Pirarucu à Casaca”.

Valor Nutricional da Carne de Pirarucu

Uma porção de 110 gramas oferecer 130 Calorias, 0% de Carboidratos, 29% de Gordura (4 gramas), 71% de Proteínas (22 gramas) .

Casaca de Pirarucu

Comida tipica para as festas juninas no Amazonas

Você vai se sentir em meio o Amazonas com este prato típico!

Moqueca de Pirarucu

Em menos de uma hora você prepara e já poderá provar essa delícia

Esta moqueca de pirarucu te fez salivar,não é?

Pirarucu Grelhado

Perfeito a qualquer hora

Uma alternativa mais leve é este delicioso pirarucu grelhado.

A Lenda do Pirarucu

Este peixe é rico em lendas indígenas.

A lenda de Pirarucu

Conta-se que Pirarucu era um índio da tribo dos Uaiás. Bravo guerreiro porém com coração amargo, maldoso, egoísta e muito vaidoso.

Vivia a criticar os deuses e um dia aproveitou a ausência de seu pai Pindarô, um homem de bom coração, e tomou alguns índios como reféns para se divertir e executá-los sem motivo algum.

A lenda diz que o peixe foi um castigo

Tupã então, decidiu puni-lo fazendo com que se espalha-se os mais poderosos relâmpagos na floresta. Também criou a mais poderosa tempestade sobre Pirarucu quando este estava pescando às margens do Rio Tocantins.

O fogo de Tupã foi logo visto por toda floresta. Pirarucu, com medo, tentou escapar mas foi atingido no coração com um raio fulminante!

O corpo dele foi levado pela cheia do rio para as profundezas e transformado em um gigante e escuro peixe. Por fim, sumiu nas águas e não foi mais visto. Mas por um bom tempo, aterrorizava quem passava por perto das margens do Rio Tocantins…

Curiosidades

Artesanato feito com escamas de Pirarucu
  • Do pirarucu se aproveita quase tudo: a carne para diversos pratos, a língua é muito usada em artesanato, o couro em cintos e outros acessórios e suas escamas são usadas em artesanatos e também em lixas.
Bota feita com couro de Pirarucu
  • Todos os de área de manejo têm uma espécie de lacre contendo um código para emissão da autorização de transporte e venda.
  •  Recentemente foi descoberta uma nova espécie de Pirarucu, a Arapaima Osteoglossomorph Arapaima Osteoglossidae. Foi encontrada durante estudos na confluência dos rios Purus e Solimões.
Comparação entre a especie Gigas(A,C,E) e a nova, Araipma(B,D,F)
  • Outra descoberta recente é a de que são secretadas da cabeça do Pirarucu mais de 400 tipos de proteína que podem ser úteis em vários segmentos comerciais como a farmacêutica e outras.
  • O pirarucu é considerado um fóssil vivo. A família a qual pertence continua com as mesmas características de 100 mil anos atrás.
Ele conserva as mesmas características de 100 mil anos atrás

Depois de entrar neste mundo fascinante do Pirarucu com seus encantos, lendas e informações, nos sentimos desafiados a pescar esta linda espécie.

2 Pirarucus pescados

Vale apenas lembrar que a pesca legal só está disponível em locais licenciados pelo IBAMA porque infelizmente este peixe já entrou para lista de animais extintos na natureza.

Então, informe-se com o IBAMA sobre quais áreas permitem essa pescaria.

Mas já imaginou a emoção de pegar esse peixão de 2 metros? Deve ser uma sensação única!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •