Pargo

Considerado um dos peixes com a carne mais gostosa, o Pargo já é muito conhecido pelos pescadores.

Que belíssimo pargo!

Com sua coloração diferenciada a beleza deste peixe nos convida à novas aventuras.

Proporciona boas aventuras

Mas antes disso, vamos conhecer mais sobre este rei das √°guas.

Origem Do Seu Nome

Pargo Comum

Ele também é conhecido como Pargo-Amarelo, Pargo-Olho-de-Vidro, Pargo-Liso ou Pargo-Rosa.

O seu nome científico é Pagrus pagrus, da família dos Sparidae, da ordem dos Perciformes

Principais Características do Pargo

√Č um peixe de escamas, com o corpo em formato oval, grandes olhos, boca pequena com muitos dentes de pontas arredondadas. A cor predominante √© o rosa-prateado podendo ser mais escuro(avermelhado) e mais claro.

Ele tem diversos dentes

O dorso possui manchas azuladas, o ventre, mais claro e nadadeiras dorsal, caudal e peitoral s√£o rosadas.

Tem uma linha lateral sem escamas até sua barbatana caudal.

O Pargo pode chegar a 80 cm de comprimento e 8 kg, mas o mais comuns s√£o os menores, com cerca de 55 cm e 2 kg.

Encontramos mais os de 55 cm e de até 2 kg

Onde Podemos Encontrar

O Pargo pode ser encontrado em todo o litoral brasileiro, no Oceano Atl√Ęntico Ocidental e do Nordeste, al√©m do Mar Mediterr√Ęneo at√© as Ilhas Brit√Ęnicas.

Veja o mapa da FishBase da sua sua atual distribuição.

Distribuição dele atualmente

H√°bitos do Pargo

Costuma viver no fundo, entre rochas, corais ou areia at√© mais pr√≥ximo da plataforma continental. 

A profundidade que o Pargo costuma ficar é de 10 até 200 metros em média.

Costumam nadar em cardumes grandes.

Costuma ficar em 10 a 200m de profundidade

Sua Alimentação

Tem uma alimentação bem vasta. Vai desde invertebrados, crustáceos, moluscos e até outros peixes.

N√£o dispensa nada

Reprodução e Acasalamento

Seu ciclo reprodutivo vai desde a Primavera até o início do Verão.

A reprodução acontece em mar aberto e no caso do Brasil, os Pargos costumam se reproduzir na região Sudeste.

Seus ovos e larvas s√£o flutuantes.

Casal de Pargo

O Pargo √© hermafrodita protog√≠nico, ou seja, a maioria nasce f√™mea e mudam de sexo mais tarde, tornando-se macho. 

O ciclo de vida do Pargo. Da larva até o alevino

Os indivíduos menores de 30 cm geralmente são fêmea e os de grande porte, machos.

Alevinos de Pargo

Em suma: a grande maioria de Pargos soltos por aí são fêmeas. De 60% até 70% deles são fêmeas.

A maioria é fêmea

Dependendo, se no local sua pesca for muito intensa, esta probabilidade sobe para 90%!

Esta margem discrepante acaba por diminuir consideravelmente a população masculina deste peixe podendo assim comprometer sua reprodução.

Quando os alevinos se tornam juvenis, migram para as zonas mais profundas dos oceanos atingindo sua maturidade nesta região de até 300 metros de profundidade.

Imagino Que Está Encantado Com Essa Belíssima Cor, Então Conheça O Peixe Vermelho!

Vamos à Pesca!

A pesca do Pargo geralmente é feita embarcada. Principalmente se o pescador quiser fisgar os maiores, pois estes ficam a mais de 100 metros de profundidade.

Embarcado é melhor para pegar os grandes

O equipamento é de resistência média ou até pesada.

Carretilha e molinete devem comportar linhas de 0,35 mm.

Chicote com 3 anzóis

Uma boa dica √© o uso de chicotes com at√© 5 anzois usando iscas naturais de lulas, camar√Ķes ou sardinhas.

Camar√£o iscado e pronto

A melhor época para esta pescaria é no Inverno.

O inverno pode dar bom resultado

Como têm o costume de nadar em cardumes, o uso de anzóis médios pode ser uma boa ideia.

√Č aconselh√°vel o uso de chumbada redonda furada no centro e al√©m disso, o uso de mais de uma desta nos permitir√° saber com mais precis√£o quando a isca tocou o fundo. Pesos entre 50 e 100 gramas j√° cumprem bem esta miss√£o.

Esquema de montagem da chumbada com o estralho de aço
As Jigs funcionam muito bem

O anzol usado deve ser os que medem de 0,45 mm até 0,55 mm.

Uma isca bastante eficiente √© o filete de cavala fresca. Para iscar, corte um filete do lado da cavala, passe o anzol duas a tr√™s vezes dependendo do tamanho da cavala. 

Iscando a cavala fresca

Depois dobre este filete e fixe bem com linha el√°stica. Lembrando que para resultados melhores, a pele da cavala deve ficar para fora.

Pescou bem!

Veja abaixa a pesca de um incrível Pargo de 18,5 kilos!

Propriedades Nutricionais

Zero carboidrato

Um filé de 218 gramas de Pargo pode oferecer 218 Calorias, 2,9 gramas de Gordura, 0 Carboidrato e 44,7 gramas de Proteína

Pargo na Culin√°ria

Pargo, sabor leve e refinado

Uma carne que chama aten√ß√£o pela sua colora√ß√£o e ainda por cima com sabor leve e refinado, o Pargo permite m√ļltiplas maneiras de ser apreciado.

Pode ser desde temperado só com sal grosso e assado na brasa como frito ou assado em forno convencional com diversos acompanhamentos.

Um receita simples, tradicional e sempre bem vinda é esta de Pargo no Forno com Batatas :

Pargo no Forno com Batatas

Outra deliciosa pedida é este Pargo Assado com Legumes:

Pargo Assado com Legumes

E se quiser ousar no churrasco, aqui vai um Pargo Assado na Brasa:

Pargo Assado na Brasa

Você encontra como fazer no site Tudo Receitas.

Curiosidades

  • No Esp√≠rito Santo existe uma lenda de que os Pargos ali morriam de gula. Isto porque os peixes aproveitariam a √©poca de cheia que coincide com a colheita do caju para comer estes frutos. Diz-se que houve tempos em que muitos Pargos morriam de tanto comer a fruta em suas margens;
Morriam de tanto comer caju
  • Em um documento datado de 1590 chamado Coisas Not√°veis do Brasil, o suposto autor Padre Francisco Soares conta haver pescado muitos Pargos de maneira simples. Dizia o jesu√≠ta que ao colocar 5 anz√≥is na √°gua, logo trazia cinco Pargos grandes e √†s vezes pegava alguns fisgados pelos olhos e barriga, tamb√©m no Esp√≠rito Santo;
Na √©poca do Brasil Col√īnia existia uma abund√Ęncia de Pargos onde hoje √© o estado do Esp√≠rito Santo
  • A fama da fartura de Pargos nesta regi√£o foi tanta que existem documentos mostrando as Capitanias Heredit√°rias onde uma √°rea do mar √© chamada de ‚ÄúBaixos de Pargos‚ÄĚ no mapa do ‚ÄúAtlas de Miller‚ÄĚ que pertence a Biblioteca Nacional de Paris.
O Atlas de Miller indicando o Baixo de Pargos

Com toda certeza o Pargo vale a viagem ao mar para aproveitar esta aventura com a certeza de que depois de tantas dicas e informa√ß√Ķes, sua pescaria ficar√° ainda melhor. 

E ent√£o?Bora?

Deixe seu voto ūüėČ
[Total: 1    M√©dia: 5/5]
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •