Pacu

O Pacu é um peixe de água doce bem famoso.

Sua fama pode ser atribuída tanto ao nome que pode render trocadilhos infinitos ou ao temor de banhistas ou pescadores por ser conhecido como “o devorador de testículos”. Mas isso vamos esclarecer adiante.

O Pacu é muito conhecido no Brasil

O fato é que vale muito à pena saber mais sobre peixe que tem uma carne bem deliciosa e que é muito cultivado no Brasil.

Origem do Nome Pacu

O seu nome vem do Tupi Guarani, do pacau que significa o comer desperto.

Veja sobre o peixe que muitos temem: A Piranha!

Onde Encontramos Esse Peixe

Os Pacus são típicos do Pantanal Matagrossense, nos Rios Amazônicos e na Bacia do Prata.

Eles são originários dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai.

Encontramos mais eles em algumas regiões do Norte e Nordeste do País

Seu nome científico é Piaractus mesopotamicus, que vem da família dos Characidaes.

Existem cerca de 20 espécies de Pacu no Brasil, como o Pacu Branco, Pacu Comum, Pacu Prata, Pacu Borracha, Pacu Caupeté, Pacu Caranha, etc.

Pacu ornamental no aquário

Existem muitos tipos de Pacus, alguns são ornamentais e usados em aquários.

Apesar de serem “parentes” da piranha, o Pacu é um peixe mais calmo, que convive bem com outras espécies.

Principais Características do Pacu

Ele é peixe de escamas pequenas e numerosas. Seu corpo é comprimido, alto,e em forma de disco. O tom acinzentado é predominante, mais escuro na região dorsal, clareando em direção à barriga.

Ele tem o formato de disco, em alguns lugares chega a ser chamado de CD

As nadadeiras peitorais e dorsal são mais escuras, já as pélvica, anal e caudal às vezes têm o tom mais alaranjado em vida ou mais esbranquiçadas.

Na sua quilha ventral existem espinhos que podem variar de 6 a 70. Os dentes são molariforme, ou seja, se parecem muito com os dentes dos seres humanos.

Os dentes do Pacu parecem os dos humanos

Seu focinho é curto, a boca fica na região mais anterior da cabeça, mais próxima à região dos olhos. Pode chegar a 50 cm de comprimento mas o tamanho varia muito de acordo com o habitat e a espécie. Atinge até 25 kgs de peso mas o mais comum é em torno de 8 kilos.

Existe uma espécie híbrida, que veio do cruzamento do Pacu com o Tambaqui que é chamado Tambacu que diferem por ser maiores e mais pesados.

O Tambacu é um híbrido do Pacu com o Tambaqui
Tambacu pescado

Onde Habitam Os Pacus

Esses peixes vivem em rios e lagoas em época preferindo sempre as águas mais calmas.

Então já sabe, se estiver em algum Rio Amazônico e as águas forem calmas, as chances de encontrar o Pacu são grandes.

O Pacu prefere as águas mais calmas

Alimentação do Pacu

O Pacu alimenta-se de frutas, matéria vegetal e pequenos peixes ou crustáceos além de matéria orgânica (plâncton) encontrada nas águas.

De alimentação variada, o Pacu se alimenta da vegetação também

Reprodução e Acasalamento

O Pacu faz a Piracema

É um peixe que realiza a total desova ou Piracema migrando rio acima para poder se reproduzir.

Atinge a maturidade sexual aos 2 anos o macho e aos 3 anos, a fêmea. Sua reprodução acontece entre os meses de Outubro e Janeiro.

Nesta época os cardumes migram em busca de lugares adequados onde as fêmeas desovam e o macho passa a fecundá-los no leito do rio, sendo assim hidratados e levados aos remansos das lagoas marginais. Depois de menos de 24 horas eclodem as larvas.

Depois de 24 horas as larvas do Pacu eclodem

Esta espécie não costuma cuidar da prole, é cada um por si.

Período de Defeso

O Pacu se reproduz entre os meses de Novembro e Março. Mas dependendo do local aonde será feita a pescaria, pode haver pequenas variações de tempo.

Para conferir com mais certeza estes períodos, confira aqui no site do IBAMA quais os períodos de acordo com o local a que se vai pescar para que você não tenha dores de cabeças com a lei.

Vamos à Pesca!

Veja como se pesca o Pacu

Antes de sair. É bom saber que os Pacus criados em represas e pesqueiros são menores, já os em ambiente livres, são maiores.

Para esta pesca é necessário usar uma vara de tamanho 6, linhas entre 0,30mm e 0,35mm de tamanho e anzóis de 2/0 a 3/0. É aconselhável que se faça uso do empate de 10 cm para que o peixe não consiga cortar a linha fazendo com o que o pescador não sinta a puxada na isca.

O uso de empate é aconselhável para evitar que o Pacu arrebente a linha

O uso de carretilhas e molinetes é opcional. A vara comum de bambu é usada nesta pesca com bons resultados.

Se quiser aumentar as chances de pescar em belo Pacu, fique em lugares de água rasa que esteja próximo à margem porque estes peixes geralmente ficam nestes pontos esperando o que cai na água.

O Pacu gosta de ficar próximo a superfície esperando que algum alimento caia por ali

Se perto da margem houver árvores frutíferas, melhor ainda! Porém, caso não tenha, você pode atraí-los com frutas e iscas doces. Alguns frutos comuns mais usados são o tucum, laranjinha ou jenipapo.

Iscas para o Pacu

Quando escolher as iscas naturais prefira as minhocas, minhocuçus que podem estar misturadas na massa. O fígado de boi também funciona bem.

Isca de minhoca e minhocuçu

Se for escolher pequenos peixes, tilápias e lambaris são indicados.

Já na escolha das artificiais, os spinners, os sticks e principalmente os fly-fishing funcionam bem, sendo este último muito indicado para a pesca esportiva.

Iscas artificiais mais usadas são as mais coloridas e em forma de insetos

Escolhas as artificias em tons de verde e folhas porque o Pacu costuma se alimentar de vegetação.

O Pacu tem uma certa mania de “beliscar” a comida antes de engoli-la totalmente. Isso acaba por facilitar sua captura.

O pescador tem de se manter imóvel e atento, até que a linha seja puxada. Daí então, é a hora de caminhar um pouco, pois aí o anzol vai escorregando e acaba enganchando em um dos cantos da boca, quando então é a hora certa de puxar.

Quando enganchar na boca no peixe é a hora certa de puxar

Pacus são peixes que correm na direção contrária da linha, não saltam ou se jogam contra os objetos submersos.

Valor Nutricional Do Pacu

Assim como a maioria dos peixes, o Pacu é altamente nutritivo.

Uma porção de 100 gramas dele contém 292 Calorias, 0 Carboidratos, 17 gramas de Proteína, 24,9 gramas de Gordura, e 34 mg de Sódio.

Pacu na Culinária

Eles possuem uma carne de excelente qualidade quando sua alimentação não consiste de muita proteína, pois daí ele fica com baixo índice de gordura. O sabor, é suave e a carne é firme.

Pacu assado a cuiabana

Um delicioso e típico prata é este Pacu Assado a Cuiabana

Pacu Recheado Com Farofa

Para quem prefere diferenciar, um Pacu Recheado com Farofa também cai super bem!

Pacu Ensopado

Um Pacu Ensopado traz o aroma característico e o sabor fica ainda mais ressaltado!

Curiosidades

  • Quem come cabeça de Pacu não sai mais de Cuiabá, diz um ditado popular da região, devido ao prato delicioso e a acolhida da população local.
  • Os Pacus são primos das piranhas; são caracídeos da subfamília Serrasalminae.
  • Existe outro híbrido do Pacu que é a Patinga, cruzamento da Parapitinga com o Pacu.
Pacu Patinga
  • Em alguns países do Hemisfério Norte, o Pacu e outras espécies de sua família têm a fama de “devoradores de testículos”; fama esta conseguida depois que um peixe ter confundido os testículos de um banhista com nozes e mordido. Porém, não existe relatos confirmados deste fato e nem no Brasil existe registro de ataques deste gênero. Parece na verdade se tratar apenas de folclore.
  • Os dentes do Pacu chegam a assustar muitas pessoas porque se parecem muito com os dentes dos seres humanos.
Quem diria que um sorriso assustador desse é de um peixe?

Para ter uma aventura espetacular e poder degustar de um prato muito bom, só falta uma coisa: você se mexer e correr atrás de mais uma pesca cheia de aventura e bons resultados!

Bora pescar Pacu? Só tome cuidado para não ser confundido com algumas nozes rsrsrs

Imagina pegar um Black Pacu deses?
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •