Bacalhau

Se alguém lhe pergunta o que é Bacalhau o que você responderia? Peixe? 

O que é o Bacalhau?

Pois então, aí é que está. Bacalhau não é um peixe, mas sim, é o nome dado à vários tipos de peixes diferentes.

Vamos entender agora, esta estória mais misteriosa que cabeça de Bacalhau.

Cinco espécies de peixe podem ser vendidas com o nome de Bacalhau. Mas dentre estes 5, o conhecido como o verdadeiro bacalhau, cod ou bacalhau do Porto, é o Gadus morhua, que é considerado o melhor de todos.

O Gadus morhua é conhecido como o Bacalhau de maior qualidade entre todos os outros
As principais diferenças entre os tipos de Bacalhau
As 5 espécies mais conhecidas de Bacalhau. O Macrocephalus, é muito parecido com Gadus Morhua ou Cod

Apesar de ser conhecido como bacalhau do Porto, a cidade portuguesa não tem a pesca deste.

Mas é uma cidade internacionalmente conhecida pelo comércio do peixe seco e salgado que chega do Atlântico Norte, principalmente da Noruega.

Esclarecido isto, vamos então conhecer o chamado legítimo Bacalhau, que é o maior e mais caro deles.

Origem Do Seu Nome

O seu nome veio do latim baccalaureu

Outra vertente diz que a palavra veio do Holandês kabeljauw, que significa “bastão-peixe”; uma referência ao peixe que depois de preparado ficaria duro igual a um pedaço de madeira.

Já o seu nome científico é Gadus morhua, da ordem dos Gadiformes, da família dos Gadidae, do gênero dos Gadus.

Principais Características

Suas cores podem variar

Ele  é um peixe de água salgada, tem uma coloração que pode variar desde o castanho até o verde com manchas dorsais em tons prateados na zona ventral. Geralmente ele tem a cor de palha. 

Tem manchas espalhadas por todo corpo e uma linha mais clara horizontal que corta todo o corpo.

Possui 3 barbatanas dorsais e bigodes(barbilhos) na mandíbula inferior.

Tem 3 barbatanas dorsais

A cauda tem forma triangular de cor cinza e uniforme.

Pode alcançar 2 metros de comprimento e até 96 kg de peso no caso do macho. A fêmea costuma ser um pouco menor chegando a medir 1,5 metros.

As fêmeas chegam até 1,5 metros

Pode viver até uma média de 25 anos e a maturidade sexual se dá em torno dos 2 ou 4 anos de idade.

Onde Encontrar

Ele habita as águas frias no Oceano Atlântico, nas regiões do Canadá e Mar da Noruega.

Onde podemos o encontrar para pescar

Hábitos do Bacalhau

Vivem entre 100 a 200 m de profundidade

É um peixe que vive nas águas profundas e frias entre 100 e 200 metros de profundidade.

Se precisar nadam bastante a procura de comida

Realiza migrações reprodutivas e também em busca de alimentos.

Os juvenis preferem as águas um pouco menos profundas, entre 10 e 30 metros de profundidade. E um pouco mais próximo à costa do que os adultos.

Costumam nadar em cardume durante o dia para se protegerem dos predadores.

Reprodução e Acasalamento

Entre a Primavera e o Inverno o Bacalhau se reproduz. Eles escolhem águas de temperatura um pouco mais quente para a desova.

Alevino de Bacalhau

Uma fêmea chega a produzir 9 milhões de óvulos.

Um juvenil

Alimentação do Bacalhau

Ele é um voraz predador.

Buscam alimentos onde as correntes marinhas quentes e frias se cruzam no oceano.

Têm uma alimentação bastante variada. 

Comem diversos tipos de alimento

Comem desde pequenos organismo do zooplâncton, pequenas larvas, moluscos e crustáceos até peixes menores como o arenque, pescadas, tamboria ou até mesmo outro bacalhau que seja mais novo e vulnerável.

É um predador voraz, chega a se alimentar de outros da sua espécie menores eventualmente

Tome Cuidado Ao Pescar o Bagre, Veja Aqui!

Vamos à Pesca!

O Bacalhau não é pescado no Brasil, não é natural daqui.

Belo exemplar pescado

Para se pescar é preciso se deslocar até outros países do Atlântico como: Noruega, Islândia, Groenlândia, Mar de Barents, Labrador, Terra Nova, Nova Escócia e também as costas americanas. 

No Pacífico é possível a pesca do Bacalhau em determinados pontos.

A maior parte de sua pesca é feita de maneira comercial.

Esquema de como é feita a pesca comercial desse peixe

Trata-se de pesca em alto mar e é preciso um equipamento com resistência média/pesada dependendo da espécie de Bacalhau que se pesca.

Como aqui falamos do maior deles, que pode chegar a pesar em torno de 90 kgs, o ideal são os equipamentos que aguentam esta fisgada.

Podem pegar espécimes de 90 kgs!

As linhas devem ser as de 30 à 110 Lbs. Carretilhas e molinetes com capacidade para armazenar 600 metros de linha com 0,40 mm.

Equipamentos devem ser de ação média à pesada

Os anzóis devem ser os de número 3/0 à 8/0.

Anzol deve ser no 3/0 ao 8/0

As iscas naturais podem ser as de pequenos peixes como sardinha, arenque, pescadas, moluscos e crustáceos.

Iscas naturais podem ser com pequenos peixes, crustáceos ou moluscos

As iscas artificiais são as plugs de meia água, jigging e colheres. O tamanho deve ser entre 10 e 15 cm, pode ser útil também a utilização de saias ou lulas para atrair a atenção do peixe.

Iscas artificiais são úteis

Para uma pesca com relativa profundidade, o uso de pesos também se faz necessário para ajudar a isca a descer e atrair o peixe.

Exemplar pescado na Noruega

Propriedades Nutricionais

É um peixe de carne nobre

Peixe de carne nobre, o Bacalhau é um peixe salgado, seco e por isso mesmo, mantém todas suas propriedades nutritivas do peixe fresco.

Tanto seco quando fresco têm os mesmo valores nutricionais

Em uma porção de 100 gramas encontramos 211 Calorias, 10,84 gramas de Gordura, 8,25 gramas de Carboidrato e 19,20 gramas de Proteína.

O Bacalhau na Culinária

Este é um dos peixes mais ricos em matéria de como preparar.

De sabor marcante, com a carne deliciosa que se desfaz em lascas, podemos degustar esta maravilha de várias maneiras.

Uma das mais conhecidas e tradicionais receitas é a de Bacalhau a Gomes de Sá:

Bacalhau a Gomes de Sá

Outra delícia que merece destaque é este Bacalhau ao Forno :

Bacalhau ao Forno

E quem achou que iria ficar para trás o queridinho das receitas com Bacalhau, aqui vai o Bolinho de Bacalhau:

Tradicional bolinho

Curiosidades

  • Uma das receitas mais tradicionais e conhecidas de Bacalhau é o Bacalhau a Gomes de Sá.
    José Luís Gomes de Sá, que era um comerciante da cidade de Porto, em Portugal dos finais do século XIX. A técnica de deixar as lascas do peixe curtindo no leite foi criada por ele. Por ser uma receita simples e deliciosa, esta conquistou muitos continentes através dos colonizadores portugueses em meados do século XIX.
José Luís Gomes de Sá Júnior(1851-1926)

Em vários lugares do mundo, a expressão “bacalhau do Porto” se deve ao criador desta receita, por ser natural desta cidade.Em um manuscrito de Gomes de Sá, consta a receita que foi vendida a um amigo do Porto  junto com uma curiosa nota “João, se alterar qualquer coisa, já não fica capaz” e também outro aviso “deve-se servir quente.Muito quente”;

Nesta rua na cidade de Porto, em Portugal ficava o restaurante O Lisboense. Local onde foi criada a famosa receita
Hoje o local já é reconhecido mundialmente como o Muro dos Bacalhoeiros
  •  Do Bacalhau se aproveita tudo: a carne, as bochechas, a língua, a bexiga é usada na fabricação de cola.
    Parte das tripas são exportadas para o Japão onde é usada para fazer um manjar, o fígado com o restante das tripas fazem o oléo(lembra do Óleo de Fígado de Bacalhau?), as ovas são misturadas com sal e açúcar em um barril e depois de um ano viram patê de caviar, a espinha dorsal é muito usada na fabricação de vários cosméticos;
Do Bacalhau se aproveita tudo
  • Não encontramos Bacalhau vendidos com a cabeça porque logo após a pesca, em alto mar, ela é cortada e depois, vendida com outros miúdos do peixe.
A cabeça do famoso
  • Quem começou a consumir Bacalhau, de acordo com historiadores, foram os Vikings.
    Estes o conservavam seco através da técnica de deixar o peixe curar ao ar livre até perder cerca de 20% de seu peso e ficar duro como uma tábua;
Os Vikings foram os primeiros a usar a técnica de secar o Bacalhau. Hoje isto é feito em regime industrial e em alguns locais ainda é é artesanalmente
  • A técnica de salgar o Bacalhau foi desenvolvida então pelos bascos espanhóis, que possuíam sal. Estes então curavam, salgavam e secavam o peixe; 
  • No século XV os portugueses disseminaram o hábito de comer Bacalhau.
    Era a época das grandes navegações e estes precisavam de alimentos que durassem bastante. Usavam o Bacalhau que por sinal, acabou se tornando conhecido por onde os portugueses passavam;
Os portugueses foram responsáveis por difundir esta iguaria mundo afora
  • A capital mundial do Bacalhau hoje em dia é a cidade de Aalesund, na Noruega, devido ao grande número de indústrias de processamento e portos de exportação do peixe;
  • 87% do Bacalhau consumido no Brasil vem da Noruega;

  • O Brasil é o maior importador do mundo de Bacalhau;
  • Em uma edição do Jornal do Brasil, em 1891 existe um registro que conta que Machado de Assis, o escritor, reunia-se com os intelectuais da época todo domingo em restaurantes do centro do Rio de Janeiro para comer Bacalhau do Porto e discutir problemas brasileiros;
Todo domingo Machado de Assis saboreava um Bacalhau em restaurantes cariocas
  • O chamado Bacalhau do Porto aqui no Brasil pode ser de origem norueguesa,espanhola,islandesa ou portuguesa;
  • O Bacalhau é responsável por 10% da indústria de peixe mundial.
10% da indústria de peixe mundial

Sem dúvida a história dos hábitos alimentares da humanidade passa pelo consumo esse importantíssimo peixe. 

Um peixe que é magnífico tanto na natureza, quanto na hora da pescaria.

Vale a pena se planejar para se dar o prazer de viver esta história e aventura de se pescar Bacalhau.

Uma aventura e tanto

E pode ter certeza que se você compartilhar esse artigo com alguém ele ficará surpreso, o motivo?

Provavelmente nunca viram uma foto do bacalhau, já que basicamente só acha ele seco e sem a cabeça.
Compartilha para ver.

Deixe seu voto 😉
[Total: 1    Média: 5/5]
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •