A Lenda do Pirarucu

A partir de hoje vamos começar a postar sobre as lendas e mitologias do nosso Brasil que envolvem os rios e peixes, vamos começar pelo Pirarucu.

O Pirarucu é o rosto da Amazônia

Para quem não o conhece, ele é somente um peixinho que pode chegar a ter 3 metros de comprimento e que encontramos na bacia Amazônica.

Se quiser conhecer ele melhor dá uma olhada nesse artigo: Pirarucu, o maior peixe de escama dos rios do Mundo!

Pirarucu, o homem sem bondade

Pirarucu era o nome de um jovem índio guerreiro da nação dos Uaiás. Mas o que ele tinha de guerreiro seu coração tinha de maldade.

Apesar de valente, ele era orgulhoso, injusto e vaidoso, para ele o fim sempre justificava os meios e por isso não media esforços para praticar maldade.

Muito contrário disso, o seu pai, Pindarô, era o chefe da tribo e todos se espelhavam nele pois ele era bom e generoso.

Pirarucu então esperava seu pai sair da aldeia para seus afazeres e então começava suas atrocidades.

Ele executava injustamente os indígenas da sua própria etnia, o motivo? Ninguém sabe, aparentemente não tinha, ele gostava e fazia se nenhum pudor.

Além disso, ele fazia algo que nenhum outro índio ousava de pensar em fazer: criticar os deuses.

Já existiam motivos suficientes para um castigo e foi o que aconteceu, do pior jeito que poderia acontecer, com desespero e maldições.

A Revolta de Tupã

Tupã, o Deus dos Deuses, estava inconformado e cansado da forma de como aquele mero humano se comportava, ele viu que já passou da hora de Pirarucu se punido.

Então o grande criador convocou dois Deuses.

Primeiro foi Lururaruaçu, a deusa das torrentes, ela fez com que um forte chuva caísse sobre a floresta de Xandoré.

Depois foi a vez de Polo, o deus dos ventos, e ele invocou o maior vendaval de todos.

O poder de Polo junto com os poderes de Lururaruaçu formaram a maior tempestade que o Pirarucu tinha visto em sua vida.

Na hora da grande tempestade Pirarucu estava pescando às margens do Rio Tocantins, que formavam ondas com tamanho força do tempo, e ao ouvir a voz tenebrosa e enraivecida de Tupã, ele percebeu que aquilo não era normal e começou a rir ironicamente se mostrando indiferentes naquela situação.

Então Pirarucu começou a tentar fugir, afinal ele era um grande guerreiro habilidoso e acreditava que poderia ganhar dos deuses.

Nesse momento Tupã não mostrava mais compaixão e invocou o temível Xandoré, o Deus conhecido como demônio que odeia os homens acima de tudo, o responsável por motivar guerras, o deus da Ira e do Ódio. 

O Xandoré começou a disparar relâmpagos, e cada um que ele soltava trovões estrondosos eram ecoados floresta a dentros, que amedrontava até o mais corajosos dos homens.

Inevitavelmente um desses relâmpagos fulminante acertou o guerreiro maldoso, o raio foi direto em seu coração que não foi amolecido e que se recusava a pedir perdão.

A Maldição foi Lançada

Mesmo depois disso tudo Pirarucu não havia morrido e quando as pessoas de sua tribo o viam eles corriam apavorados.

Enquanto ainda estava vivo ele caiu nas profundezas do rio Tocantins.

Tupã ainda estava inconformado com aquele mortal e decidiu que aquilo não era o suficiente, então o amaldiçoou.

Ele não teria mais braços ou pernas para se orgulhar das suas habilidades.

Tampouco teria uma pele que lembraria que era humano, agora ele seria um gigante peixe de cor escura e com tons avermelhados.

Tupã não falou mas parece que as cores daquele peixe representa o que ele quando era um homem.

Escuro como seu coração e vermelho como o sangue inocente que derramou.

A partir daquele dia não se teve mais notícias do guerreiro Pirarucu, só do peixe que por um tempo foi o terror daquela região mas que posteriormente virou alimento para todos.

Virou alimento para todos

Wikipedia Tupi

Nosso folclore é rico e temos bastante histórias para contar, como foi essa incrível história do Pirarucu, pretendentes trazer mais e mais para colaborar para que todos possam aprender sobre nossa cultura.

Agora você conhece a lenda do Pirarucu.

Vou deixar um resumo sobre os seres da cultura Tupi que foram citados na história.

  • Polo: Ele é o Deus dos Ventos e o mensageiro de Tupã.
  • Lururaruaçu: Deusa das Chuvas e das Torrentes.
  • Xandoré ou Chandoré: É o Deus da Ira e do Ódio, é responsável por motivar guerras, ele detesta humanos e que destruir suas vidas, dizem que afunda embarcações, acaba com os pescadores, navegadores e atrai os homens para o rio para que possam morrer afogados.
  • Tupã: significa trovão da língua tupi, apesar de ser considerados Deus dos Deus, ele na verdade é a manifestação em forma do som do trovão, considerado o Espírito do Trovão, é o criador dos céus, dos mares e da terra, assim como toda vida animal e das plantas. Ele que ensinou agricultura, artesanato e a caça para os homens, além de dar conhecimento dos rituais de cura e das plantas medicinais. 
Deixe seu voto 😉
[Total: 4    Média: 5/5]
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Ei Vc, entre no Grupo do Telegram e veja as novidades da pescaAperte Aqui