O que precisamos saber sobre a poluição no oceano 

Cobrindo mais de 70% do nosso planeta, os oceanos estão entre os recursos naturais mais valiosos da terra.

Lixos que jogamos no oceano

Eles governam o tempo, limpam o ar, ajudam a alimentar o mundo, e garantem um sustento para milhões de pessoas.

Eles também são responsáveis por abrigar maior parte da vida na terra, desde algas microscópicas à baleia azul, o maior animal do planeta.

Porém estamos bombardeando com a poluição. Por sua própria natureza, com todos os riachos fluindo para os rios, todos os rios conduzidos ao mar, os oceanos são o ponto final de grande parte da poluição que produzimos na terra, por mais longe que estejamos das costas.

Desde as perigosas emissões de carbono, até os plástico, o vazamento de óleo e o ruído constante, os tipos de poluição oceânica que os seres humanos geram são muito grande.

Como resultado, coletivamente, o nosso impacto nos mares está degradando a sua saúde oceânica em um ritmo alarmante.

Aqui estão alguns fatos de poluição oceânica que todos em nosso planeta azul deveriam saber.

Lixo no Oceano

A maioria dos lixos que entram no Oceano todos o anos é plástico. 
Ao contrário de outros tipos de lixos, as sacolas de supermercados descartáveis, garrafas pet, canudos, entre oito milhões de toneladas de itens plásticos que jogamos (ao invés de reciclar), não se degradam.

Os danos são catastróficos

Em vez disso, podem permanecer no ambiente durante um milênio, poluindo as nossas praias, e sendo ingeridos por peixes e aves marinhas.

Onde é que todos esses detritos se originam? Embora sejam despejadas diretamente nos mares, estima-se que 80% do lixo marinho se encaminha para lá gradualmente a partir de fontes terrestres, incluindo aquelas distantes do interior, por intermédio de bueiros, esgotos e outras rotas. 

Uma excelente motivo pelo qual todos nós devemos reduzir a poluição do plástico, não importa onde vivemos. Óleo de barcos, aviões, carros, caminhões, e até mesmo Cortadores de grama também está nadando em águas nos oceanos.

Veja: As tartarugas comem plástico por causa do cheiro e não pelo formato

As descargas químicas das fábricas, o transbordamento de esgotos dos sistemas de tratamento de água, a água das pluviais e o escoamento agrícola acrescentam outras formas de poluentes que envenenam o mar à mistura tóxica.

Ruído Dos Oceanos

O oceano está longe de ser um “mundo silencioso”. “Ondas sonoras viajam cada vez mais rápido nas profundezas escuras do mar do que no ar, e muitos mamíferos marinhos como baleias e golfinhos, além de peixes e outras criaturas marinhas, dependem da comunicação pelo som para encontrar comida, acasalar e navegar.

Consequências do ruído

Mas uma enxurrada crescente de poluição sonora gerada pelo oceano está alterando a paisagem acústica subaquática, prejudicando e até matando espécies marinhas em todo o mundo.

Considere o barulho incessante dos cerca de 60.000 navios-tanque comerciais e porta-contêineres que navegam pelos mares a qualquer momento.

O barulho subaquático resultante cria uma espécie de “poluição” que atinge quase todos os cantos do oceano e diminui o alcance sensorial da vida selvagem marinha.

O sonar de alta intensidade usado pela Marinha dos EUA para testes e treinamento causa alguns dos mesmos efeitos e tem sido ligados a encalhes em massa de baleias.

Enquanto isso, na caça ao petróleo e gás offshore, navios equipados com canhões de ar de alta potência disparam ar comprimido para a água a cada 10 a 12 segundos durante semanas e meses.

Viajando até 4.000 km, essas explosões sísmicas ensurdecedoras interrompem a alimentação, o acasalamento e outros comportamentos vitais de baleias ameaçadas de extinção (e podem levar algumas, como a baleia franca do Atlântico Norte, à extinção).

As explosões levaram algumas espécies de peixes comerciais a abandonar o seu habitat, um golpe direto nas economias costeiras dependentes das taxas de captura; eles também ferem e matam invertebrados marinhos, incluindo vieiras, caranguejos e lulas.

Perfuração Offshore

Além da poluição sonora, as operações de rotina das indústrias de petróleo e gás emitem subprodutos tóxicos, liberam altos níveis de gases de efeito estufa, e levam a milhares de derramamentos em águas dos EUA anualmente.

Indústrias petrolíferas

Esse petróleo pode durar décadas e causar danos irreversíveis aos delicados ecossistemas marinhos.
Veja o vazamento do petroleiro Exxon Valdez em 1989 no Alasca Prince William Sound, de onde ainda resta petróleo, ou o desastre de perfuração offshore da BP Deepwater Horizon em 2010, que espalhou milhões de galões de petróleo por todo o Golfo do México.

Todavia os vazamentos ainda menores poluem o oceano (e o ar) com impactos duradouros. Mesmo os esforços mais avançados de limpeza removem apenas uma fração do óleo, e às vezes eles usam tecnologias perigosas.

Os dispersantes químicos usados nos maiores esforços de resposta a derramamentos de 1,8 milhão de galões foram liberados no Golfo após o desastre da BP, são poluentes perigosos.

A poluição do oceano e a humanidade

O destino de nossos mares não depende apenas do governo ou da indústria. Nossas ações individuais diárias também são importantes.

Precisamos colaborar com meio ambiente

Podemos reduzir a poluição da água e o escoamento em casa, tendo mais cuidado com o consumo de plástico ou organizando uma limpeza do curso da água local. Podemos também apoiar trabalhos de grupos de defesa do meio ambiente.

Lembrando sempre que o meio ambiente e em especial o oceano depende muito de cada um de nós

Deixe seu voto 😉
[Total: 0    Média: 0/5]
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Ei Vc, entre no Grupo do Telegram e veja as novidades da pescaAperte Aqui