Não! Os tubarões brancos não vivem atrás de presas

Os grandes tubarões brancos são imaginados como os grandes predadores do mar, sempre caçando grandes presas. 

Mas parece que não é bem assim.

Aparentemente eles passam boa parte do seu tempo bisbilhotando no fundo do mar. Sempre procurando por pequenos pedaços de comida, pelo menos os mais jovens, é o que essa pesquisa sugere.

O que eles realmentes comem?

Entre os anos de 2008 e 2019, alguns pesquisadores estudaram o conteúdo estomacal de 40 tubarões brancos juvenis capturados na costa leste da Austrália. 

Essa informação, combinada com dados de estudos de outras partes do mundo, revelou descobertas surpreendentes de como esses jovens tubarões se alimentam. 

Esse é o principal alimento do tubarão branco

Como, por exemplo, que o alimento principal desse tubarões era um grande peixe: o salmão australiano (Arripis trutta).

Esse salmão representa cerca de um terço do que eles comiam

Mas mais de um quinto de sua dieta era feita de criaturas que nadam acima do fundo do oceano, vivem em recifes, ou que se enterram na areia.

Veja abaixo a lista dos alimentos do tubarão branco, de acordo com o artigo que foi publicado em 7 de junho na revista Frontiers in Marine Science:

  • 32.2% são Peixes nadadores de água média, como o salmão Australiano:
  • Já os peixes de fundo, tais como o peixe-crocodilo, linguado ou o peixe stargazer são 17.4%
  • Peixes batóides, um grupo de peixes de corpo plano como raias: 14.9%
  • Peixes de Recife, como as garoupas azuis: 5.0%
  • Presa não identificada ou incomum: 30.5%

“Esta evidência corresponde dados que temos que marcar nos tubarões brancos com rastreadores eletrônicos. Que mostra que gastam bastante tempo muitos metros abaixo da superfície.” Disse Richard Grainger, principal autor do estudo e pesquisador da Universidade de Sydney, disse em um comunicado.

 “A caça de presas maiores, incluindo outros tubarões e mamíferos marinhos, como golfinhos, não é provável até que os tubarões cheguem a cerca de 2,2 metros de comprimento.” completou.

O que não sabemos do tubarão branco

Havia também algumas evidências de que os tubarões machos foram atrás de arrais e seus primos mais frequentemente do que tubarões fêmeas.

Mas os pesquisadores observaram que havia uma amostra bastante pequena para dar uma certeza sobre.

“Grandes tubarões brancos são bem compreendidos em comparação com outras espécies de tubarões.”

Disse Catherine Macdonald, diretora da Field School, um programa de educação de biologia marinha. Ela também é uma bióloga de conservação da Universidade de Miami, na Flórida, que não estava envolvida no novo estudo.

Mas ainda há muito a aprender sobre como os tubarões brancos se comportam.

“Estes resultados se alinham bem com o que os cientistas sabem sobre a dieta do tubarão branco e como as espécies alvo mudam à medida que os tubarões individuais aumentam de tamanho”, disse Macdonald à Live Science, que é a fonte desse artigo

“De uma perspectiva científica, isso é uma grande notícia! Porque ajuda a confirmar os resultados de estudos anteriores feitos usando técnicas diferentes, e sugere que já temos um bom quadro geral da dieta de tubarão branco em diferentes fases de vida.”

Os impactos ambientais nisso tudo

Os tubarões comem muitas coisas, e é provável que as suas escolhas estejam constantemente em fluxo à medida que o mundo à sua volta muda. Estes predadores provavelmente pesam instintivamente fatores como seu risco de lesão ou encontrar outro predador, suas chances de capturar a presa, quão nutritiva a presa é e quão famintos eles estão na escolha do que caçar, disse Macdonald.

“Os seres humanos estão criando impactos sem precedentes nos ecossistemas marinhos. E assim o que eles estão medindo não é realmente o que os tubarões brancos comem,  mas sim o que os tubarões brancos estão atualmente comendo baseado em todos os efeitos que as ações humanas já tiveram em seus ecossistemas”, disse ela. 

“O jornal identifica o salmão australiano como um importante item alimentar — mas a pressão da pesca, mudanças na temperatura do oceano e disponibilidade de suas presas significa que as populações de salmão parecem muito diferentes hoje do que historicamente.”

Por isso temos que procurar melhorar a partir de já. Muitos animais marinhos já estão sofrendo por causa da ação humana, até algo simples como o som dos navios podem prejudicar a vida marinha.

Deixe seu voto 😉
[Total: 0    Média: 0/5]
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Ei Vc, entre no Grupo do Telegram e veja as novidades da pescaAperte Aqui