[Covid-19] A Soltura dos filhotes de tartarugas não teve espectadores

A incubação de tartarugas deste ano no Brasil pode ter tido menos espectadores do que nos anos anteriores, mas a temporada anual continua apesar do atual surto do novo Coronavírus.

Mais de 200 tartarugas-de-pente, ameaçadas de extinção, juntamente com quase 90 tartarugas-verdes, nasceram este em março em uma praia de Janga, na Paulista, estado de Pernambuco, de acordo com um comunicado da  Prefeitura de Paulista .

Como é normalmente/ imagens do site oficial da Paulista

A primeira leva de pequenos filhotes foi recebida por uma enorme multidão de espectadores no  dia 14 de março. 

Primeira leva do dia 14 de março

O segundo, no entanto, teve um caso muito mais calmo no fim de semana seguinte. 

Como o governo ordenou novas medidas de distanciamento social para conter a disseminação do COVID-19, o evento foi observado apenas por alguns pesquisadores do Centro de Sustentabilidade Urbana local.

Dessa vez só as tartarugas

Nunca tinha acontecido de não ter ninguém para apreciar, fora os agentes. Mas já são milhares de casos do  vírus no Brasil, foi a decisão certa.

Mas, apesar da falta de festividades, a sua recepção no mundo foi um enorme sucesso. 

“Ao todo, 291 tartarugas marinhas nasceram no litoral do Paulista em 2020, sendo 87 tartarugas-verdes e 204 tartarugas-de-pente. Desta vez, devido às medidas preventivas contra o novo coronavírus, a população não pôde acompanhar de perto o nascimento ”, concluiu Herbert Andrade, gerente ambiental da Paulista, no anúncio. 

Ele destacou que são medidas para o bem da saúde dos seus companheiros e a população.

Tartarugas Ameaçadas

Uma tartaruga-de-pente adulta vista com seu pico de pássaro e concha deslumbrante. Rich Carey / Shutterstock

Também poderia haver mais por vir. As autoridades locais disseram que ainda há vários ninhos na praia que devem nascer em abril.

As tartarugas-de-pente (Eretmochelys imbricata ) são consideradas espécies ameaçadas de extinção sob a Lista Vermelha da IUCN.  Suas principais ameaças são os seres humanos, seja na forma de pesca e caça furtiva ou destruição de habitat por causa do desenvolvimento de infraestrutura e frequentadores da praia. 

Veja também: Fóssil revela Tartaruga do tamanho de um CARRO!

Conhecidas por suas conchas coloridas e bicos pontiagudos, a espécie tem uma ampla variedade em todo o mundo, mas fica mais à vontade em recifes tropicais dos oceanos Índico, Pacífico e Atlântico. 

Os filhotes da espécie são menores que a palma da mão e podem crescer até 1 metro de comprimento.

Eles vivem principalmente de uma dieta de esponjas do mar, muitas das quais são tóxicas para outros animais.

 De fato, há evidências de que a carne das tartarugas marinhas se torna tóxica porque consome muitas dessas esponjas. Em 2010, 95 pessoas ficaram gravemente doentes nos Estados Federados da Micronésia depois de comer um banquete de tartarugas-de-pente. 

Quatro crianças e dois adultos morreram no incidente.

As tartarugas-de-pente também são biofluorescentes, o primeiro réptil a ser registrado com essa característica . 

Especula-se que suas propriedades fluorescentes sejam obtidas através de sua dieta, que inclui corais fluorescentes, embora os cientistas não tenham muita certeza.

Fonte: Paulista, Iflscience

Deixe seu voto 😉
[Total: 0    Média: 0/5]
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Ei Vc, entre no Grupo do Telegram e veja as novidades da pescaAperte Aqui