5 razões pelas quais o oceano é tão importante

A menos que tenha feito um esforço sobre-humano para evitar as notícias recentemente, saberá que o oceano é vital para a vida na terra.
O oceano é algo de extrema importância para nós seres humanos e precisamos cuidar, pois, precisamos dele mais do que imaginamos e aqui estão as cinco razões pelas quais devemos de salvaguardar o seu futuro.

Acredito que essa leitura trará uma reflexão do quanto devemos cuidar e a importância do oceanos para nós.

1. Nos ajuda a respirar

O fitoplâncton, pequenos organismos semelhantes a plantas que vivem no mar , são responsáveis por pelo menos 50% do oxigênio na Terra.

Assim como plantas terrestres, elas contêm clorofila para capturar a luz solar e usar a fotossíntese para convertê-la na energia que precisam, produzindo oxigênio como um subproduto. 

Eles também consomem dióxido de carbono, transferindo cerca de 10 bilhões de toneladas de carbono da atmosfera para o oceano a cada ano.

2. Ajuda a regular o clima

O oceano absorve enormes quantidades de calor do sol. “Mais de 90% do aquecimento que aconteceu na terra nos últimos 50 anos ocorreu no oceano“, de acordo com a 

Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA.

Esse calor tende a ser mais intenso próximo ao equador, com a água mais próxima da superfície esquentando mais. As correntes marítimas então transportam esse calor ao redor do mundo; Norte e sul, em direção aos pólos.
A medida que a água do mar evapora, torna-se mais densa e mais pesada, devido ao seu teor de sal relativamente mais elevado. Isso faz com que ele afunde, levando um pouco mais de água quente.

3. É uma importante fonte de alimento.

O peixe está no cardápio de bilhões de pessoas em todo o mundo todos os dias. É responsável por quase 16% de todas as proteínas animais consumidas globalmente. Claro, frutos do mar são mais do que peixes, crustáceos e outras criaturas comestíveis.
Uma variedade de algas e plantas marinhas também são usadas com muita frequência na culinária.

A Organização das Nações Unidas para a alimentação e Agricultura lista sódio, cálcio, magnésio e iodo entre alguns dos nutrientes importantes em algas marinhas.
A deficiência de iodo tem sido identificada como a causa “mais prevalente e facilmente evitável” do desenvolvimento cognitivo em crianças.

9 curiosidades sobre peixes que você não sabia

A pressão sobre os recursos e o ambiente levou a demandas pela produção de alimentos e à alteração na dieta das pessoas.
Uma vaca, por exemplo, produz 2,8 kg de gás de efeito estufa por quilo de peso vivo e necessita de 10kg de alimento por cada quilo que pesa.

Além disso, para obter apenas um grama de proteína do gado, você precisa de 112 litros de água.
Os oceanos, se gerenciados e mantidos de maneira adequada, podem formar uma parte importante de uma abordagem mais sustentável para alimentar a crescente população humana do planeta.

4. Sua biodiversidade é incrível

Não é apenas uma fonte de alimento. O oceano também abriga uma abundância de vida. Embora existam estimativas sobre o número de espécies que vivem no mar, ninguém sabe ao certo qual é esse número.

De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde da Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA, “91% das espécies no oceano ainda aguardam descrição.
Isso se deve em grande parte dos vastos oceanos, que cobrem cerca de 70% da superfície do planeta e têm até 11.000 metros de profundidade.
O número de criaturas ainda por descobrir que vivem no mar poderia facilmente chegar aos milhões.

Um exemplo de como os oceanos profundos podem ser misteriosos é o celacanto, encontrados em fósseis.
Considerado extinto, um celacanto vivo foi retirado do oceano em em 1938, na costa da África do Sul.

Esta fascinante criatura de águas profundas poderia produzir insights inestimáveis sobre como os animais marinhos foram capazes de se adaptar à vida na terra, à medida que a forma como movem as suas barbatanas se assemelha à forma como muitas criaturas de quatro patas andam.

5. Gera milhões de empregos

Em 2030, as indústrias de base oceânica empregará mais de 40 milhões de pessoas em todo o mundo, estima um relatório da OCDE (Organização para a cooperação e desenvolvimento econômico).
A maior parte desses empregos será provavelmente no setor das pescas, seguido do turismo.

A saúde econômica das indústrias marítimas está fundamentalmente ligada à saúde geral dos oceanos, é claro.
A economia oceânica é de particular importância nos países em desenvolvimento, que abrigam a maioria dos 3 bilhões de pessoas que dependem do mar para o sustento.

Desafios como as mudanças climáticas, a poluição e uma simples falta de consciência das técnicas sustentáveis de gestão oceânica continuam a colocar os recursos marítimos em risco.
Isso irá limitar os potenciais benefícios socioeconômicos que esses recursos representam para as próximas gerações, além de sufocar a capacidade de rendas das pessoas no presente.

Ele regula as chuvas e secas, retém 97% da água do nosso planeta e absorve CO2, ajudando a manter o ciclo do carbono em equilíbrio. De comida a empregos, é uma tábua de salvação para bilhões de pessoas.

Mas o oceano é também um belo ambiente natural com um papel recreativo inestimável a desempenhar. E com pesquisas mostrando uma conexão entre passar tempo no mundo natural e baixar seus níveis de estresse, isso pode ser outra coisa que vale a pena manter.

Deixe seu voto 😉
[Total: 0    Média: 0/5]
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Ei Vc, entre no Grupo do Telegram e veja as novidades da pescaAperte Aqui